26 de agosto blog

Nos anos em que as chuvas caem com regularidade, como é o caso de 2006 e levando-se em consideração os diversos fatores climáticos, apenas as médias anuais de precipitações e as isoietas por essas determinadas, podemos dividir o Rio Grande do Norte em 5 tipos climáticos:

Clima úmido – clima de uma pequena área do litoral do Estado que vai de Baía Formosa ao de Nísia Floresta. A média anual de chuvas é de 1.200 milímetros.
Esse clima, na classificação de Köppen, equivale ao tropical chuvoso, com verão seco e com a estação chuvosa prolongando-se até os meses de julho/agosto.

Clima subúmido – esse clima vai do litoral de Parnamirim/ Natal até o litoral de Touros, abrangendo também trechos da região serrana de Luís Gomes, Martins, Portalegre e as partes mais elevadas da Serra João do Vale. As médias pluviométricas anuais situam-se entre 800 e 1.200 milímetros de chuvas. Equivale na Classificação de Köppen ao clima tropical chuvoso, com inverno seco e a estação chuvosa prolongando-se até o mês de julho.

Clima subúmido seco – esse clima abrange da chapada do Apodi e das serras de Santana, São Bernardo e Serra Negra do Norte. As médias de precipitação são de 600 e 800 milímetros de chuvas por ano. Na classificação de Köppen esse clima equivale à transição entre o tropical típico (Aw) e o semiárido (Bs).

Clima semiárido – abrange o vale do Açu, parte do Seridó e do Sertão central e o litoral que vai de São Miguel do Gostoso ao município de Areia Branca. Portanto, é o de maior abrangência no Estado. Nesse clima as médias variam de 400 a 600 milímetros de chuvas por ano. Na Classificação de Köppen equivale ao clima semiárido (Bs).

Add Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *